• Por: Maria Rita Werneck

Boa Sorte: Teago Oliveira (Maglore) lança primeiro disco solo


Depois de 10 anos liderando a banda Maglore, Teago Oliveira assina seu primeiro disco solo: “Boa Sorte”, lançado hoje (17). Em entrevista exclusiva para o Rock n’ Outros Drops, o cantor e compositor revelou muitas coisas sobre esse trabalho que estava há, pelo menos 5 anos no papel, mas que agora materializa o desejo que ele tinha de explorar novos universos, principalmente, na estética sonora.

“Explorei elementos percussivos, ainda que eles não sejam o núcleo do disco. Aproveitei pra tocar também esses instrumentos, quando o produtor Leonardo Marques não os tocava. Experimentei tocar congas, surdo, shaker, bumbo, tudo isso foi uma experiência muito legal.”

No final de agosto, Teago lançou o primeiro single do álbum, “Corações em Fúria (Meu Querido Belchior)”. A canção é “uma espécie de carta” ao músico cearense, onde, através dos versos, o jovem compositor baiano une lembranças da infância a sentimentos angustiantes sobre os dias atuais. Esta música foi a última a entrar no disco e já despontou para o público também com um videoclipe assinado por Victor Marinho (diretor do clipe Mantra, disco III, da Maglore). Foram apenas sete horas de gravação em Salvador (cidade natal de Teago).

“Passei uma semana em Salvador e coincidia com o tempo que ele [Victor Marinho] estaria por lá. Discutimos sobre a idéia do clipe e ele acabou fazendo um esboço. Reunimos pessoas pra gravar comigo e algumas partes do enredo ele foi fazendo de improviso, abandonando algumas idéias iniciais e indo num caminho que ele acreditava mais. Confio muito no trabalho dele, no final ficamos felizes com o resultado. O clipe tem uma história super simples, mas cheias de nuances e detalhes que mostram as referências dele como diretor. “

Teago assina a maioria das 11 faixas do disco, sendo a solar “Azul, Amarelo” a única composta sem a sua participação. Esta é de Marceleza de Castilhos, amigo e artista baiano (hoje residente na França), que também é parceiro na composição de "Ultimas Notícias" e o responsável pelo nome do disco.

Boa Sorte pra todo mundo. Eu sou azarado, mesmo. É um boa sorte pra geral. Pra todas as pessoas que estão tentando fazer desse mundo um lugar melhor, não tem como fugir desse clichê, mas além do título é também um sentimento que desejo pras pessoas. Esse nome veio numa conversa com Marceleza de Castilhos, autor de uma faixa do meu disco e co-autor em outra. Ele me desejou boa sorte com esse disco e disse que o nome inclusive fazia sentido. Acabei aceitando e utilizando o título.”

Quando perguntado sobre os projetos futuros ao lado da Maglore, Teago garante que o disco solo não interfere negativamente em nada nos planos da banda baiana que ele chama de família. Pelo o contrário! Ele afirma que o restante do ano já está fechado de shows e conversas sobre o próximo disco do grupo já acontecem: “já temos esboços e até mesmo algumas canções” completa o músico de 32 anos já gravado por Erasmo Carlos (Não existe saudade no cosmos), Gal Costa e Pitty (ambas deram versões à Motor).

Hoje também foi lançado sob forma de clipe o segundo single de Boa Sorte: “Bora”, uma parceria de Teago com Luiz Gabriel Lopes. A música abre o disco com um suingue a la samba-rock ‘benjorniano’ e uma mensagem otimista sobre a possibilidade de haver novas formas de viver. O vídeo traz colagens da artista visual Jojo Hissa e de Marceleza de Castilhos (olha ele aqui de novo).

Teago Oliveira lança “Boa Sorte” a partir do patrocínio do Natura Musical e do programa FazCultura (Governo do Estado da Bahia) e distribuição da gravadora Deck, cujo o portifólio é formado por grandes nomes como a já mencionada Pitty, Elza Soares e Alceu Valença.

Boa Sorte, Teago!!!!


19 visualizações0 comentário
© ROD - Todos os direitos reservados
Canva_yellow.png