• Maria Rita Werneck

Almanaque do Rock



A dica do Da Orelha ao Fim deste mês é um super livro sobre a história do rock contada por uma super figura que nos deixou em 2017. Eu estou falando do Almanaque do Rock escrito por Kid Vinil (cantor, jornalista, compositor, dj).

Este livro é uma verdadeira enciclopédia sobre o gênero, com fatos e curiosidades desse ritmo que mudou o mundo.Lançado em 2008, essa edição transita pelo rock internacional e nacional, indo das raízes com #iketurner até os novos nomes rock brasileiros na época, como #cachorrogrande e #deadfish.

Hoje o Almanaque é uma relíquia, mas ainda é possível encontrar nos sebos físicos e virtuais. O meu eu encontrei na extinta Fnac da Paulista, em um cantinho esperando por mim, muito antes de eu morar na capital paulista. Infelizmente, não tive tempo e a honra de tê-lo autografado pelo eterno "Sou Boy".

Sobre Kid Vinil:


Nos #80', Antônio Carlos Sendfonte expludiu no Brasil com o nome artístico de Kid Vinil, liderando bandas irreverentes, como Verminose e Magazine. Foi com esta última que ganhou fama nacional através das canções Tic- Tic Nervoso, Sou Boy e A Gata Comeu, tema de abertura da novela da Rede Globo homônima a faixa.


Ele e sua banda eram figuras frequentes nos programas de auditórios da época, a exemplo do Cassino do Chacrinha e Clube do Bolinhas. Sempre divertido, a alegria se apresentava nas camisas e cabelos coloridos. Com o tempo, o lado musical do também jornalista foi ganhando outras vertentes. A experiência do rádio foi parar na televisão, onde de 1989 a 1993, na Tv Cultura, apresentou o programa Som Pop - onde videoclipes eram exibidos nos moldes da extinta MTV Brasil, onde também trabalhou como VJ do Lado B, além de ter passado também pela Bandeirantes.


De volta aos palcos com o retorno da banda Magazine, gravou um segundo disco com o grupo e conseguiu tempo para escrever o Almanaque do Rock - como eu falei, uma verdadeira narração da trajetória do estilo que chegou em sua vida ainda na infância através dos discos do Elvis da sua tia Regina e da ida, aos 10 anos, ao cinema com o irmão Valdecir, para assistir ao filme dos Beatles A Hard Days Night.


Um grande legado que Kid deixou para a música brasileira, foi o incentivo ao punk rock nacional e New Wave. Era frequente vê-lo organizando festivais e shows dos estilos, além de colocar em seus setlis como DJ bandas dos gêneros.


Kid faleceu em 2017, depois de se sentir mal durante um show em Minas Gerais. Levado para o hospital já em São Paulo, ficou em coma por alguns dias, não resistindo a uma parada cardíaca. O artista foi casado por mais de 30 anos com o advogado Jaime Gaeta, sendo pai por 13 anos de Cosmos, um Golden Retriever.


6 visualizações0 comentário
© ROD - Todos os direitos reservados
Canva_yellow.png